Alice Prosa e Poesia

Um pouco de mim...

Textos

Linhas do meu tear - IV
Perdi meu pai aos 15 anos de idade. Dez anos depois, a minha mãe.
Órfã, desde então.
Tenho mais de vida órfã que de vida filial
E qual a diferença? Não sei. Depende do pai, da mãe e do filho,
No meu caso, tenho um buraco no lugar de pai
e um vazio que não se esvai no lugar de mãe
E tenho silêncios  que falam comigo.

Hoje, quase ia me esquecendo que faz anos a morte do pai
e que faz anos que sua morte se deu.
E o que isso significa? Nada, creio.
Buraco não faz anos, faz-se com os anos.
Quinze anos não geram grandes lembranças
Muitas, sim, incidentais, onde ele e eu lá estivemos
no mesmo contexto, na mesma cena,
Mas, dele e eu, só nós dois, poucas.
Descontando os anos absortos da minha infância
Descontando os anos absortos da sua velhice
O que sobraria? Quase nada.
Se ele tivesse me abraçado muitas vezes
Haveria muitos abraços e poucos buracos
Esta conjectura, sim, arranca-me lágrimas
Mas estivemos muito absortos
Eu, comigo, ele, com ele
Estranhos entrelaços de semente e fruto, sem chuva
E esta falta não se chora. Sente-se, a seco.

Às vezes sonho que converso com ele
Eu, adulta, e ele, congelado no tempo
Somos quase contemporâneos, já.
Pergunto-lhe coisas, peço-lhe conselhos
E ele me responde como responderia
À adolescente que fui. Eu cresci e ele não viu.
Às vezes, por bem pouco, um colo não acontece
Ah! Se colo houvesse na memória das minhas retinas!
Um que fosse, e o invocaria em cada sonho
E seria a nossa despedida, até o próximo
Mas, ao final de cada um,  estranhamente,
ele me culpa e eu o culpo
do que não tivemos tempo de ter
Então, acordo.  Porque sempre se acorda.
É a vida, enquanto a tenho,
me chamando pra viver,
aos trancos e barrancos e este buraco
A seco, fazendo anos. E espelhos.

Tenho sido muito ele, ou o que eu achava que ele queria
que eu fosse.
Talvez este buraco no peito seja apenas o medo,
Imenso, de não conseguir adivinhar
tudo o que ele não teve tempo de me ensinar.

28.06.16

Alice Gomes
Enviado por Alice Gomes em 12/07/2016
Alterado em 13/07/2016
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras