Alice Prosa e Poesia

Um pouco de mim...

Textos

Somos o que somos

Faz tempinho, já, que eu vi, num desses filmes americanos onde se disparam 1784 tiros, a frase do mocinho vingador solitário:

"Na verdade não importa (a nós, humanos) quem esteja certo ou errado. Somente observamos a batalha entre os mais fortes e os mais fracos".

Achei o filme uma porcaria e nem sei dizer por que o assisti, mas com esta crítica penso que ele resumiu bem o que seja a humanidade, em se tratando de guerras, internas ou externas. De justiças ou injustiças. Das batalhas políticas pelo poder.
É como se não fizéssemos parte delas. Como se a nossa letargia nos salvasse de alguma coisa. Não nos importamos, verdadeiramente. Simplesmente assistimos.

Nenhum de nós vale o preço que acha que vale, porque nenhum de nós paga pra ver quanto vale. Choramos, oramos, resmungamos, enquanto assistimos o desenrolar das nossas tragédias. Sentados, com o indicador apontado para o vizinho, como convém a todo covarde que se menospreze.
Torcemos, com toda a força da nossa esperança, para que outros façam o que deveríamos fazer e não fazemos.

Eis a verdade, senhoras e senhores. Todo o resto são palavras bonitas que dizemos e ouvimos por aí.

Fernando Pessoa já disse melhor que eu: "o mundo é para quem nasce para o conquistar e não para quem sonha que pode conquistá-lo, ainda que tenha razão."


Dizem que amanhã haverá um grande espetáculo nas ruas do nosso país. Última chance dos que pretendem fazer valer a "voz do povo". Já sei desde agora que não irei, mesmo querendo, porque, sim, eu também tenho em mim todos os sonhos do mundo, mas já sei que não irei. Eu pertenço à espécie dos humanos revoltados-de-sofá, adoradores da coragem alheia. E, se eu fosse de apostar, investiria uns reaizinhos que os senhores e as senhoras que tanto reclamam também não irão. Não irão, talvez, porque saibam que eu não irei e eu não irei porque sei, de antemão, que os senhores e as senhoras também não irão.
Amanhã não iremos. Nem amanhã, nem depois, nem nunca.
Porque é assim que nós somos.







Alice Gomes
Enviado por Alice Gomes em 30/07/2016
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras